segunda-feira, 29 de junho de 2015

Andrew Bartzis: Remoção de Contracto de Alma para a Libertação do Divino Masculino


Eu invoco todos os contractos espirituais que existem:
- no meu passado, presente e Ser futuro,
- os eus e a existência nesta dimensão corrente de tempo,
- e em todos os tempos correntes, acima e abaixo da Terra, centrada na onda senoidal da co-existência.

Neste exacto momento e em todo o presente momento co-criando, Eu proclamo todas as linhagens de DNA dos antepassados a juntarem-se e criarem um tribunal espiritual de equidade adequada, para que eu possa encontrar a solução e resolver todos os contractos que foram inseridos durante os processos de pré-parto, nascimento e puberdade. Eu invoco um tribunal espiritual adequado para ouvir com equidade o meu decreto de destituição de contacto.

Eu invoco todos os ancestrais, de todas as relações de alma, para que mantenham o espaço neste tribunal espiritual de equidade. Eu invoco a Mãe Terra e todos os seus habitantes internos e externos da Luz, para virem à frente e ocuparem este tribunal espiritual de equidade.

Oh, grande mistério que é a fonte de todo o poder, eu chamo-te. Vem com a tua sincronicidade sagrada para que todos os seres possam manter espaço com a consciência da unidade.

Eu chamo o Grande Espírito que vive dentro do Grande Mistério. A Vós, a quem os poderes da Mãe Terra se manifestam, eu chamo a Vossa sabedoria neste momento que "EU SOU".

Abençoe-me como eu ando neste solo sagrado. Abençoe-me como eu respiro o seu ar sagrado. Abençoe-me enquanto eu me aquecer no fogo sagrado. Abençoe-me com as suas águas sagradas da vida. Abençoe-me como eu aprendi a andar com poder pessoal.

Hoje eu viajo o grande desconhecido, conceda-me a sabedoria para ser humilde. Conceda-me a sabedoria para amar, mesmo quando o amor não é devolvido. Conceda-me o conhecimento para equilibrar a minha maneira de ser. Para que eu possa curar a minha família, a minha tribo, a minha nação e a nossa mãe Terra.

"Eu estou" pronto para invocar os meus direitos naturais enquanto soberano masculino nascido para a Mãe Terra, através de um ventre sagrado feminino que também nascera desta forma.

Eu invoco os meus direitos naturais enquanto ser da Mãe Terra. Eu nasci sob as leis naturais. Com esta sabedoria do meu nascimento natural, eu agora recupero o meu lugar no mundo natural.

Eu revogo todos os contractos energéticos com todas as pessoas, as quais tive relações sexuais, e que fora influenciado pelos mídia globais baseados na propaganda da pornografia. Eu regresso ao ponto zero enquando feto no ventre da minha mãe.

Eu revogo todos os contractos com todas as escolas de mistérios do sagrado masculino pervertido, que tenham operado com informações falsas ou que tenham criado uma sociedade de domínio patriarcal.

Eu revogo todos os contractos espirituais com a Terra baseados em religiões, culturas, sistemas de crenças e indústrias que dominam e controlam o poder do divino feminino no nosso mundo, criando desequilíbrios energéticos que afectam cada homem, mulher e criança no planeta.

Eu cancelo, trato ou apago todos os contractos que pervertem o sagrado masculino durante a fase canal do nascimento da vida.

Eu revogo todos os contractos espirituais que criam o sentido de competição entre as espécies de sexo masculino quando lidam com qualquer expressão do sagrado feminino. Eu revogo todos os tabus culturais que criam o distanciamento emocional das mulheres.

Eu revogo todos os contractos espirituais pervertidos que remetem de forma incorrecta o sexo que eu escolhi antes do meu nascimento.

Eu revogo todos os contractos que criam a perversão da expressão no comportamento sensual masculino.

E revogo a todos os contractos que estão, mantêm ou armazenam a minha sagrada energia masculina para promover a dominação nos desportos masculinos, actividades ou entretenimentos que desmoralizam ou degradem o sagrado feminino.

Eu revogo todos os sistemas de dominação patriarcal da unidade familiar. Eu retorno a todas as definições de família com a mãe Terra, para que todas as famílias possam curar e resolver os conceitos patriarcais.

Eu revogo todos os contractos culturais aos quais eu encarnei ou reincarnei a fim de criar a estrutura da sociedade dominada por homens. Eu regresso ao sagrado feminino, ao seu lugar certo e apropriado, enquanto parceiros iguais nesta experiência de co-criação da vida.

Eu revogo todos os contractos espiritual com todas as religiões nas quais eu tenha existido, em que não dá plenos direitos, deveres e responsabilidades em total igualdade com o sagrado feminino e masculino.

Eu revogo todos os contractos espirituais que, de qualquer forma, me mantêm ou me forçam por via de contracto da alma a servir na guerra. Eu apago toda a programação patriota que cria o desejo de guerra.

Eu revogo todos os contractos espirituais que definem o homem a estar orientado para a guerra. Eu revogo todos os contractos espiritual com todos os governos que eu tenha servido durante todo o tempo de guerra.

Eu revogo todos os contractos espirituais que criam uma predominância masculina baseada no complexo industrial militar de guerra.

Eu revogo todos os contractos que criam o masculino servindo/servindo-se da indústria sexual para dominar as mulheres de toda e qualquer forma.

Eu revogo todos os contractos espirituais que criam uma sensação de impureza com a minha sagrada expressão masculina. Eu revogo todos os contractos que me mantêm preso em vergonha, pena ou culpa, criados para perverter as personalidades masculina ou feminina.

Eu revogo todos os contractos com egrégores de incubus e sucubus, os quais eu possa ter negociado ao longo de todas as minhas vidas no passado, presente e futuro. Eu excluo agora toda a egrégore de incubus e sucubus da minha realidade por toda a eternidade.

Eu revogo agora toda a minha cidadania às representações de realeza, ditadura, monarquias religiosas, conselhos religiosos ou conceitos representativos de governo.

Eu removo agora permanentemente o meu ser de todas as sociedades entrelaçadas no tempo a sistema de dominação e controlo que causaram o esquecimento dos nossos professores orais/historiadores ao longo de todo o mundo indígena.

Por este meio, eu revogo todas as decisões que já fiz enquanto estive ao serviço do sistema de dominação e controlo. Todas as decisões tomadas por mim, por um contracto de alma Masculina prendendo-se a um governo Representivo, estão agora no tribunal espiritual adequados, com todos os ancestrais presentes para que possamos encontrar solução e resolver, que não seja por justiça ou julgamento.

Eu afirmo com toda a convicção soberana que eu (o meu nome) estou agora totalmente presente no poderoso Eu Sou. Declaro a partir deste ponto a diante que agora Eu opero permanentemente com um tribunal espiritual de equidade, quando relacionado com a cura do divino masculino ou feminino, de modo a perversão nunca mais reentrar no meu campo de expressão.

Por este meio, Eu declaro que a Mãe Terra está agora em domínio comigo e com todas as formas de relações interpessoais, com todos os tipos sencientes e co-existentes nos reinos da Mãe Terra.

Eu invoco todos os antepassados para honrarem esta leitura do meu livre arbítrio e inseri-lo no registo Akáshico da Terra, para que todo o tipo senciente entenda a nossa liberdade advinda com o uso do livre-arbítrio em todos os momentos.


Fonte: Andrew Bartzis (http://galactichistory.weebly.com/divine-masculinedivine-feminine.html)
Tradução: Rosa de Vénus (arosadevenus@gmail.com)

Sem comentários:

Enviar um comentário