sábado, 12 de dezembro de 2015

Untwine: Anular o sistema de contractos

Um dos principais instrumentos do sistema prisional Terra tem sido manipular as pessoas para obter, através do seu livre arbítrio, o acordo da sua própria escravidão. Isso pode ser facilmente visto através das manipulações dos mídia oficiais, no entanto, há uma camada mais profunda e mais importante do que esta, que são todos os contractos que foram assinados pelas pessoas ao longo de milhares de anos no sistema prisional Terra.

Quando morremos, nós não ascendemos automáticamente e ficamos com todos os nossos problemas magicamente resolvidos, ou, emergimos com a nossa Alma/Espírito e saímos da prisão Terra. O que acontece, é que atravessámos para a densidade acima de nós. As densidades são estados de matéria, sendo a matéria sólida a mais densa, em seguida, a líquida, em seguida, gasoso, em seguida, o plasma, etérico, astral, etc., tal como está mostrado neste gráfico abaixo:


Neste gráfico podem ver-se os 7 grandes planos, cada um dividido em 7 sub-planos. O mundo físico é apenas o 3.º sub-plano na parte inferior do gráfico: "denso, líquido e gasoso". A linha a tracejado acima do gasoso é o plano de plasma. Os quatro sub-planos acima do plasma são do plano etérico. Os sete sub-planos acima do plano etérico estão no plano astral.

É importante compreender que, mesmo enquando estamos encarnados num corpo físico, continuamos a ter o plasma e os corpos etérico e astral (e também todos os planos acima) conectados ao nosso corpo físico. Há sempre a comunicação entre os planos: algo que esteja acontecendo no plano líquido pode afectar o plano sólido, o mesmo com o plasma, etérico, astral, etc.

O véu, a cerca electro-magnética ao redor planeta Terra, existe nos planos físico, plasma, etérico, astral e mental inferior simultâneamente. Esta é a razão pela qual tem sido bloqueada a entrada e saída à grande maioria das pessoas na Terra. A Alma/Espírito não estão presos mas as suas encarnações sim.

A linha a tracejado no meio do plano mental representa o fim do mundo com base em 3 dimensões: altura, comprimento e profundidade. Todos os planos superiores são puro Amor e Luz fluída, onde não existe nenhuma desarmonia, escuridão, nenhuma anomalia poderá existir mas somente o Amor puro e Luz.

Quando falecemos, a nossa consciência é removida do mundo físico ("líquido denso e gasoso") e passa para cima aos planos etérico e astral. O que acontece em seguida depende das escolhas, circunstâncias e consciência das pessoas.

O filme "Nosso Lar" é baseado numa história real, como nos foi contada pelo médium brasileiro Chico Xavier, que foi famoso por ajudar as pessoas a comunicarem-se com os seus entes queridos, dando-lhes detalhes sobre as suas vidas privadas, que ele não poderia jamais ter conhecimento se não fosse psíquico. Neste filme, seguimos a história de um médico que morre e encontra-se nos planos etérico e astral. Depois de morrer, ele acorda num mundo totalmente escuro, desolado e horrível, onde as pessoas não têm recursos e reagem compulsivamente por padrões negativos.


O médico (personagem principal), procura e não consegue encontrar nenhuma graça por lá, até que perde a esperança e reza para que as Forças Divinas o ajudem. E, a ajuda veio, e ele é resgatado por pessoas cercadas com uma aura de Luz.


Eles levam-no para uma bela cidade:



Cobra já nos falou sobre essas cidades:

"Na verdade, nos planos astrais mais elevados existem áreas de Luz onde as pessoas podem ir após a morte física se tiverem uma frequência vibracional alta o suficiente. Lá existem belas paisagens, belos edifícios, ambientes bonitos. Mas eles continuam vinculados à quarentena Terra que, mais cedo ou mais mais tarde, eles terão de voltar a reencarnar no plano físico, isto porque os arcontes ainda têm controle sobre eles".

Nós vemos este sistema de controle claramente no filme. A cidade é cercada por muros:


As pessoas não são capazes de ir para fora, elas são fortemente desencorajadas a fazê-lo, e caso o façam, elas voltam de lá feridas. Toda a estrutura e a hierarquia da cidade recebe as pessoas para reencarnar, está é realmente a única opção oferecida às pessoas. Não há qualquer menção de se mudar para um planeta diferente ou mesmo ficar no plano astral. As pessoas que tentam encontrar uma opção diferente são bastante envergonhadas e consideradas «despiritualizadas» por «não se renderem ao plano divino».

Mais uma vez, Cobra descreveu esta situação:

"Também é verdade que os guias das Forças da Luz são manipulados pelos arcontes no plano etérico. Geralmente, eles apenas querem fazer o bem, mas foi-lhes dada uma lavagem cerebral. O mesmo acontece com os mestres espirituais no plano físico. É bastante similar."


Também é bastante semelhante ao que podemos ver no sistema médico no plano físico, por exemplo. Muito do pessoal hospital são bem-intencionados, mas eles levaram uma lavagem cerebral para envenenar as pessoas diáriamente.

Nessas cidades astrais, as pessoas são informadas que, a fim de resolverem questões pessoais para o seu progresso espiritual, que têm que reencarnar e fazer um plano específico para reagir a essas questões. Este plano é um contracto onde afirmam que elas aceitam esquecer tudo durante o processo de renascimento, e que, aceitam sofrer durante a próxima vida. Isto é baseado num ensinamento falso do karma que eu já expliquei num artigo anterior:

"Para justificar o mal, os arcontes criaram montes de programação. Por exemplo, as leis do karma, que afirmam que, por exemplo, se eu partir a taça do meu amigo, então o universo irá enviar alguém para quebrar a minha taça a fim de me a ensinar as consequências das minhas acções. Isto significa também que o universo, então, irá enviar alguém para quebrar a taça de quem quebrou a minha taça, etc. Isto é totalmente orquestrado e não tem nada haver com a verdadeira lei universal, simplesmente porque se assim fosse, jamais se conseguiria resolver o sofrimento mas apenas a sua escalada para sempre. A verdadeira lei universal é o perdão e a graça, e isso é o que tem sido ensinado pelos professores que tiveram uma conexão verdadeira. A vontade de Fonte é que, se alguém faz algo doloroso, eles devem receber a cura adequada para que eles encarnem o seu verdadeiro eu de novo. Algum re-equilíbrio da energia entre as pessoas envolvidas poderá ser necessário, por exemplo, quem quebrou a taça pode comprar outra para o seu proprietário, ou repará-la, ou fazer algum outro tipo de serviço para compensar energéticamente. Ou, o dono da taça, poderá simplesmente perdoar e a abundância infinita de Fonte reequilibrar as coisas automaticamente, de alguma forma a não penalizar quem quebrou a taça, mas fornecendo a ambos o que for necessário. Recursos e abundância são ilimitadas." (em http://recreatingbalance1.blogspot.com/2015/02/contingency.html)

Há muitos outros contractos que as pessoas na prisão Terra assinaram. Em primeiro lugar, no final da Atlântida, muitos seres humanos (não sementes estrelar) foram enganadas pelas forças das trevas, a quem lhes prometeram riquezas e poder em troca da implantação e de assinarem um contracto com eles. Então, quando os conflitos no planeta tornaram-se tão graves a fim de ter feito as Forças da Luz recuaram, as trevas criaram a prisão Terra com uma barreira ao redor do planeta que impediu a todos de entrarem e sairem. Todos dentro deste véu foram forçados a assinar contractos com o escuro de que aceitariam sofrer, que aceitariam as condições das forças das trevas, de que eles não iam receber ajuda das Forças da Luz, etc.

Daí, na nossa vida actual, uma grande quantidade de contractos e acordos serem feitos com a cabala. Um dos principais é a certidão de nascimento, que na verdade é um título de propriedade de posse do governo, onde afirma que tem direitos autorais sobre o nome de nascimento, e, portanto, são donos de tudo registado sob aquele nome. É por isso que, em todos os lugares no mundo, não é possível adquirir a sua certidão de nascimento, mas a cópia da mesma cada vez que solicitar o extracto deste documento.

O ponto de todos esses contractos é energético: tendo a assinatura das pessoas, dá energia de abastecimento às forças das trevas para manifestarem o que eles querem.

A solução para remover esses contractos também é enérgica. Nós somos seres soberanos de Luz, encarnações da Fonte. A vontade de Fonte é a força mais poderosa na Criação. O seu desejo é que nos tornemos livres. Nós não estão vinculados a quaisquer contractos insanos desconectados da Fonte. Ao afirmar no nosso livre arbítrio a revogação desses contractos podemos libertar-nos deles. Isto não nos tirar da prisão Terra instantâneamente, porque o livre-arbítrio não é plenamente respeitado aqui, mas ao fazê-lo, faz aumentar o fluxo de Luz no nosso campo de energia e ajuda a proteger-nos a um bom nível.

Numa conferência anterior do Cobra, ele partilhou connosco a revocação do contracto que agora compartilho convosco. Ele aconselhou-nos a escrever este texto, expressando plenamente a nossa intenção ao declará-la em voz alta, e a guardar este papel connosco.

"Em nome de que Eu Sou o que Eu Sou, em nome da Alma Divina presente que Eu Sou, em nome de todos os Seres Ascensos da Luz, em nome da Confederação Galáctica, em nome do Centro Galáctico, Eu decreto e comando o cancelamento e a anulação de todos os meus contractos e acordos feitos no passado, presente e futuro entre qualquer parte do meu Ser e as forças das trevas. Todos esses contractos e acordos e todas as suas consequências, estão agora completamente anuladas da minha realidade. Agora, Eu sou e estou livre, porque todo o karma em todo o meu Ser estão agora também anulados.

Eu Sou um Ser de Luz Livre e Soberano a partir de agora até à eternidade.

Que assim seja, e assim É.

Na Luz,
* Sua assinatura *
"


Eu recomendo todos a fazerem isto, criam-se mudanças positivas muito poderosas para nós pessoalmente. Quanto mais pessoas o fizerem, menos combustível terão as forças das trevas para manter a prisão Terra, e mais rapidamente o Evento e a libertação integral para todos também acontecerá.


Vitória da Luz!


Fonte: Untwine (http://recreatingbalance1.blogspot.pt/2015/12/ending-contract-system.html)
Tradução: Rosa de Vénus (arosadevenus@gmail.com)

Sem comentários:

Enviar um comentário